Clínicas de recuperação

Internação de dependentes químicos é tema de Requerimento

A necessidade de um convênio entre o Poder Público e clínicas de recuperação de dependentes químicos foi levantada durante a sessão ordinária desta segunda-feira (27 de março) durante a sessão ordinária da Câmara Municipal de Hortolândia, através do Requerimento nº 282/2017, do vereador Nego (PSD).

 

Muitos vereadores têm sido procurados por familiares de dependentes químicos pedindo informações e ajuda para a internação deles em clínicas especializadas em recuperação. O vereador Nego, depois de receber diversos pedidos de ajuda, decidiu questionar mais uma vez sobre convênios entre a Prefeitura de Hortolândia e clínicas desta natureza, para poder atender a uma necessidade dos munícipes. “Tenho recebido mães e pais pedido orientação sobre convênios com clínicas. Temos, hoje na cidade, muitos jovens envolvidos com drogas, mas não temos onde atendê-los”, comentou o vereador.

 

A questão sobre convênios já havia sido questionada pelo vereador em 2013 e 2014, oportunidade em que a administração da época respondeu que havia quatro clínicas conveniadas e que realizaria estudos para aumento de vagas para internação, respectivamente. Com base nas informações recebidas anteriormente, o vereador questionou se os convênios citados em 2013 ainda estão em vigor, caso estejam, quais são os procedimentos que a população deve adotar para conseguir tratamentos nas clínicas conveniadas, e se há estudos para aumentar o número de vagas ou ampliar convênios existentes; caso não haja mais os convênios, o vereador pergunta se eles serão retomados.

 

“Temos que dar opção a essas famílias que sofrem tanto com esses jovens. Eu tive caso na minha família e sei o quanto é difícil, por isso quero informações para que nossa população saiba como agir quando precisar das internações”, finalizou.

 

Requerimento

Todo requerimento apresentado pelos vereadores é lido e, se aprovado pelos vereadores em sessão ordinária, é encaminhado ao Poder Executivo para análise e resposta em até 15 dias úteis.

 

A população pode acompanhar as respostas no site da Câmara, pesquisando pelo número do documento no nosso sistema: http://sapl.cmh.sp.gov.br/generico/materia_pesquisar_form?incluir=0