Transmissão em Libras

Câmara começa testes para fazer transmissão em linguagem dos sinais

 

A sessão ordinária de ontem, na Câmara Municipal de Hortolândia, teve o primeiro teste para a transmissão ao vivo com interpretes de Libras (linguagem dos sinais para surdos/mudos). A transmissão em libras foi criada através da Resolução nº 129/2013, originada do Projeto de Resolução nº 5/2013, do vereador Régis (PEN).

A Câmara contratou, através de pregão eletrônico, a empresa Bonvecio Cursos e Treinamentos, que tem sede no Jardim Amanda, Em Hortolândia. A transmissão em libras será utilizada em todas as sessões ordinárias e extraordinárias com transmissão ao vivo com duas interpretes se revesando.

Nesta segunda-feira foi feito apenas o primeiro teste para ver quais as reais necessidades para a inserção durante as sessões. “O pessoal da empresa veio aqui e começaram os testes, ficamos muito empolgados com o trabalho deles, inclusive já definiram os nomes que cada vereador terá na linguagem dos sinais”, comentou o presidente da Casa, Zaca (PTB).

De acordo com um dos proprietários da empresa Bonvecio, Tiago Antonio Bonvecio, foi preciso trazer uma pessoa surda para ela criar um sinal específico para cada vereador. “Os surdos utilizam ou um símbolo para uma palavra ou nome, ou apenas soletram, mas com o nome dos vereadores optamos pela criação dos símbolos para dar agilidade ao processo”. Ele ainda explicou que somente um surdo/mudo pode criar um símbolo, e não o intérprete. “Normalmente eles olham para as pessoas e utilizam um símbolo através de uma característica, por isso trouxemos uma pessoa surda para nomeá-los. Com base nos nomes, as intérpretes estudarão os apelidos e os termos técnicos utilizados na sessão para depois iniciarmos a transmissão”, elencou Tiago.

O autor da Resolução, o vereador Régis, falou sobre a importância de adequações de linguagem, dando acesso a uma parte da comunidade que antes não era atendida. “Quando aceito a linguagem de outra pessoa eu aceito a pessoa, quando rejeito a sua linguagem, rejeito a pessoa, pois a linguagem é parte de nós mesmos, a linguagem é a chave para o coração, é chave do coração do povo, se perdermos a linguagem perdemos o povo. É com muita alegria que vejo esse meu projeto sendo concretizado, legitimando e reconhecendo uma parte da nossa sociedade. Essa transmissão em libras pode ser simples para nós, para aqueles que precisam dela é importante e inclusiva”.

O objetivo da transmissão simultânea é a inclusão social como uma forma de derrubar barreiras e permitir que a população surda/muda tenha acesso a todo o processo legislativo. “Este foi um esforço em conjunto entre os vereadores e os funcionários do Poder Legislativo, para que pudéssemos oferecer mais esta ferramenta inclusiva. Ainda precisamos de mais alguns testes, mas até o final do ano as transmissões serão iniciadas”, finalizou o presidente.

RUA JOSEPH PAUL JULIEN BURLANDY, 250 - PQ. GABRIEL - HORTOLÂNDIA/SP - CEP 13186-620 - TEL(19) 3897-9900

Horário de Atendimento ao Munícipe - De segunda a sexta-feira das 08:00 às 17:00 horas